A porta estreita



Entrai pela porta estreita
Bráulio D'Alessandro

            Verdadeiramente são poucos os que por ela entram. E em que consiste entrar pela porta estreita? Não é outra coisa do que entrar no Evangelho, viver pelo Evangelho e para o Evangelho é considerar Cristo como o único e autêntico modelo do homem, como dizia o Beato Papa João Paulo II; àquele que revela o homem ao próprio homem sem o qual é impossível autocompreender-se e empregar-se na busca pelo conhecimento, seja qual for.

            Não existe outra possibilidade capaz de equipará-la ou substituí-la. Alguns tentam se aventurar numa perspectiva ignóbil, sem Deus, vivem a partir disso, tem a necessidade de propagar isso e fazem desse ponto de vista a força motriz da existência humana. Esse grupo de pessoas são comumente chamados de “ateus”, isto é, sem Deus, sem autocompreendem em negar a primeiramente a possibilidade de Deus, de um ser absoluto, de uma causa originadora capaz de dar sentido à razão humana e à dimensão cosmológica. O cosmos necessita de uma razão, que misteriosamente o sustenta, instigando o homem à verdade imensa na realidade.

            Percebe-se, sobremaneira, uma insatisfação em existir, ao mesmo tempo que é fascinante é angustiante, esse paradoxo de eu pensante e cognoscente para marcar o ritmo da vida, seja para as que vão além da matéria, seja para os materialistas céticos, práticos e teóricos. Ninguém basta a si mesmo, o ser humano, é intrinsicamente necessitado, a psicologia moderna afirma, sem sombra de dúvidas.
            Portanto, entrar na Vida é entrar pela “porta estreita”, a cruz. “Tome a sua cruz e em siga (Lc 9,23). Não tem como delegar, é sua, pois esta vida é sua, por isso o drama que a envolve é seu, não há como negar, negá-la é desistir de prosseguir, é tentar esquecer a si mesmo e sinceramente não é assim que se assume, não é, negando a forma ou fazer da dúvida o pressuposto da busca, ou pior ainda, desistir de pensar o ser, ou de recebê-lo, que seria o mais deplorável.
            Por favor, por caridade, seja sensato consigo mesmo e não vacile, você só tem duas portas para entrar, uma foi aberta pelo pecado, pela soberba invencível, e a outra espera por você e foi aberta no Calvário, deixou um trilha de Glória na história na história, marcada de sangue – sim! No entanto, uma trilha infalível, que não somente mostra o caminho, mais alimenta no caminho e redime todas as quedas. Pois quem atesta não engana e nem se engana.
A porta que abro, ninguém pode fechar e a que fecho ninguém pode abrir. Diz o santo o verdadeiro aquele que tem a chave de Davi.” (Ap 3, 7)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

12 - O Deus escondido, o soberano sacerdote

Ato de Reparação ao Sagrado Coração de Jesus