Reflexões sobre o coração do homem (6)

A serenidade é um dom que nos devolve o tempo todo abrindo caminhos que indicam a sacralidade da estrada estreita do Amor, de tal forma que possa haver um autêntico encontro entre as palavras e gestos com aquele Sentido, que recolhendo nossos desencontros em meio ao nosso processo virtuoso se entrega mais uma vez dando-nos paz quando há muito a perdemos nesse tempo de pressa e correria: “Quando se perde a paz do coração, deve-se fazer de tudo para recuperá-la, sabendo que nada no mundo nos deve roubar essa paz” (O combate espiritual, p. 72). Ótima semana!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

12 - O Deus escondido, o soberano sacerdote

Ato de Reparação ao Sagrado Coração de Jesus